Secretaria de Saúde se prepara para vacinação contra Influenza

Anote na agenda: no dia 23 de abril de 2018 começa a Campanha Nacional de Vacinação contra o Influenza, estratégia do Ministério da Saúde para diminuir o impacto da gripe em todo o país. O Dia D, considerado a data mais importante de mobilização nacional, está marcado para 12 de maio, um sábado.
Em 2018, os tipos de vírus incluídos em nossa campanha são o H1N1, o H3N2 e o influenza do tipo B Yamagata.

Quem deve tomar?
Em comparação com 2017, não teremos nenhuma alteração em relação ao público que deve levar a picada. A escolha desses grupos se deve ao fato de eles serem mais vulneráveis aos efeitos da gripe e sofrerem mais com seus sintomas e desdobramentos.
Além disso, parte desse pessoal possui contato diário com outras pessoas infectadas, o que aumenta o risco de transmissão. A lista inclui:

  • Crianças de 6 meses a 5 anos
  • Gestantes
  • Mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias
  • Profissionais da saúde
  • Professores da rede pública e particular que estão atuando na sala de aula, não estando inclusos diretores, coordenadores e pedagogos.
  • População indígena
  • Portadores de doenças crônicas
  • Indivíduos imunossuprimidos, como pacientes com câncer que fazem quimioterapia e radioterapia
  • Portadores de trissomias, como as síndromes de down e de Klinefelter
  • Pessoas privadas de liberdade
  • Adolescentes internados em instituições socioeducativas.

Contraindicações
Geralmente, a vacina não costuma dar reações. Em casos raros, a pessoa pode experimentar uma pequena alergia na pele, no local da aplicação. Não caia naquela ladainha de que o imunizante provoca gripe: como ele é feito com o vírus inativado, não há nenhum risco de ele causar qualquer chateação.
Mas e aquelas histórias de gente que tomou a picada e logo depois começou a espirrar e precisou ficar de cama? Há duas explicações. Em primeiro lugar, o sistema imune demora alguns dias para contrapor o influenza — e pode ser que o sujeito tenha entrado em contato com o vírus no ambiente nesse meio tempo.

Tomei ano passado. Preciso repetir a dose?
Sem dúvida nenhuma! A taxa de proteção da vacina começa a cair após alguns meses. Os vírus da gripe têm uma alta capacidade de mutação. Logo, as cepas que estão circulando agora são bem diferentes daquelas que aterrorizaram o inverno passado. Portanto, é preciso se resguardar novamente para não penar com espirros, prostração, febre e outros sintomas.

 

População a ser vacinada contra influenza no Espírito Santo em 2018

Público-alvo

População

Deverá apresentar

Crianças de 6 meses a menores de 5 anos

228.557

Caderneta de vacinação ou um documento de identidade da criança (em caso de perda da caderneta)

Trabalhadores de Saúde

96.574

Crachá ou declaração emitida pelo serviço de saúde/instituição ou contracheque junto com um documento de identidade

Gestantes

40.067

Cartão da gestante ou exames junto com um documento de identidade

Puéperas (mulheres com até 45 dias após o parto)

6.584

Documento que comprove a gestação (certidão de nascimento da criança ou cartão da gestante ou documento do hospital onde ocorreu o parto, entre outros) junto com um documento de identidade.

Indígenas

4.098

-

Pessoas com 60 anos de idade ou mais

370.769

Documento de identidade.

Pessoas com doenças associadas (comorbidades

149.352

Prescrição médica da rede pública ou privada especificando o motivo da vacina junto com um documento de identidade. Pacientes já cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS devem se dirigir aos postos que estão cadastrados para receberem a vacina.

Professores

40.044

Declaração emitida pela escola pública ou privada junto com um documento de identidade.

População privada de liberdade e adolescentes se jovens sob medida socioeducativa

22.971

A vacinação será realizada nas unidades prisionais.

Funcionários do sistema prisional

4.916

Poderão se vacinar na unidade onde trabalham ou numa unidade de saúde, mediante apresentação de declaração emitida pela unidade prisional onde trabalha.

Total

963.932

 

Data de Publicação: quarta-feira, 11 de abril de 2018

ACOMPANHE A PREFEITURA
Endereço
Praça José Valentim Lopes, n° 02 - Centro
Atílio Vivacqua/ES
Telefone / Fax
(28) 3538-1109 / (28) 3538-1104
E-mail
comunicacao@pmav.es.gov.br
Horário de funcionamento
Segunda a Sexta das 07h00 às 13h00
Decreto n° 1181/2018