Secretaria Municipal de Saúde promove visitas domiciliares diagnosticando possíveis casos de Hanseníase

O município de Atílio Vivácqua, através do Programa de Controle Municipal da Hanseníase e em parceria com a Estratégia Saúde da Família (ACS), realizou no mês de janeiro de 2019 uma busca ativa nos domicílios da localidade de Alto São José, a fim de detectar precocemente casos de hanseníase, com o propósito de orientar sobre a doença e prestar informação com a distribuição de material educativo/informativo. As visitas visam identificar ações que necessitam ser realizadas e prestar o cuidado às pessoas atingidas pela doença, propiciando assim a humanização.

Dentro desse contexto, os enfermeiros(as) da Estratégia Saúde da Família aparece como figura central na implementação das políticas de controle e tratamento desses pacientes, na medida em que atua diretamente com o cuidado junto às comunidades atingidas. O cuidado envolve objetivos como: avaliar, confortar, ajudar, favorecer, promover, restabelecer, restaurar entre outros. Deve ser um cuidado permanente e assistido, envolvendo os vários aspectos da vida do paciente.

Foi pensando no acolhimento e tratamento humanizado do paciente que a Secretária Municipal de Saúde, Márcia Passabom Cristo, realizou a reforma da sala de Vigilância Epidemiológica, para que as Prevenções de incapacidades sejam realizadas com mais acolhimento, conforto ao paciente e com um trabalho multidisciplinar, envolvendo profissionais das Equipes da Saúde da Família, NASF (Núcleo de Apoio a Saúde das Famílias) e o Programa Municipal de Controle da Hanseníase.

Prevenção de Incapacidades

A prevenção de incapacidades é uma atividade que se inicia com o diagnóstico precoce, tratamento com PQT, exame dos contatos e BCG, identificação e tratamento adequado das reações e neurites e a orientação de autocuidado, bem como dar apoio emocional e social. A Prevenção de Incapacidades se faz necessário em alguns casos após a alta de PQT (reações, neurites e deformidades em olhos, mãos e pés). A avaliação neurológica, classificação do grau de incapacidade, aplicação de técnicas de prevenção e a orientação para o autocuidado são procedimentos que precisam ser realizados nas unidades de saúde ou referência municipal. Estas medidas são necessárias para evitar sequelas, tais como: úlceras, perda da força muscular e deformidades (mãos em garra, pé caído, lagoftalmo).

Recomenda-se o encaminhamento às unidades de referência os casos que não puderem ser resolvidas nas unidades básicas. É uma avaliação neurológica que inclui:

  • Ocupação e atividades diárias
  • Queixas do paciente
  • Inspeção
  • Palpação de nervos
  • Teste de força muscular
  • Teste de sensibilidade

Essa avaliação neurológica é realizada:

  • No início do tratamento
  • Mensalmente, quando possível ou, no mínimo, de 6 em 6 meses
  • Com maior frequência durante neurites ou após tratamento
  • Quando houver queixas do paciente. 

 A prevenção de incapacidade ajuda a prevenir no paciente de Hanseníase várias sequelas, dentre elas:

  • Acometimento ocular
  • Pé caído
  • Atrofia de mãos
  • Amputação de membros

Foi realizado a primeira Prevenção de Incapacidade na sala de Vigilância Epidemiológica com o Enfermeiro da Estratégia Saúde da Família e referência em Técnica Municipal de Controle da Hanseníase. Esse atendimento focado no autocuidado, de forma a zelar pela assistência prestada, faz com que os pacientes se sintam confiantes, com a autoestima elevada e tenham segurança, tanto a referência, como a contra referência, são atos profissionais de extrema importância para o correto funcionamento do Sistema Integrado de Saúde e fundamental para que o serviço funcione de forma a zelar pela a cura do paciente.

Em caso de suspeita da doença, a orientação é para que a população procure a Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência. A hanseníase tem cura e quando confirmada por meio de exames, os pacientes são encaminhados para tratamento. O tratamento é feito por meio de medicamento via oral e é inteiramente gratuito. Em estágios iniciais, ele dura 6 meses para ser finalizado. Em graus mais avançados 12 meses.

Data de Publicação: quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

ACOMPANHE A PREFEITURA
Endereço
Praça José Valentim Lopes, n° 02 - Centro
Atílio Vivacqua/ES
Telefone / Fax
(28) 3538-1109 / (28) 3538-1104
E-mail
comunicacao@pmav.es.gov.br
Horário de funcionamento
Segunda a Sexta das 07h00 às 16h00